.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

De imediato.


E foi naquele fim de tarde, quando o sol já tava prestes a se pôr, que eu lhe encontrei. A sorveteria estava iluminada por uma luz laranja, bem sublime. Eu estava alí, na mesa próxima ao balcão, sentindo o vento suave, quando você chegou e pediu uma água sem gás e bem gelada. E sentou logo alí, sozinho, com aquela camisa verde que você adora, cabelo bagunçado e olhos inchados, com os cotovelos apoiados na mesa, segurando sua garrafa de água com dois canudos dentro. Eu observei você chegar, discretamente, não conseguia parar de olhar a sua boca se mechendo e ouvir o timbre da sua voz que tava me soando como música. Você já tinha me notado antes de afastar a cadeira pra sentar. Lembro-me do seu perfume, um cheiro de desejo, de vontade, eu conseguia sentir dalí. Você me olhou de uma forma que eu nunca tinha sido olhada antes, o olhar mais lindo que já vi em toda a minha vida. Minha barriga começou a gelar e eu já não sentia mais minhas pernas, não ouvia mais barulho nenhum, o mundo parecia ter silenciado, só conseguia ouvir meu coração batendo em sintonia com o seu. Pude perceber seu olhar fixo em mim, mas não tinha coragem suficiente de levantar minha cabeça e te encarar de novo. Mas você não tirou os olhos de mim. Foi então que eu comecei a estralar os dedos e vi que alguém se aproximava da minha mesa, quando levantei os olhos, lhe vi em pé, sorrindo pra mim de um jeito apaixonante, perguntando se pudia sentar, e eu, é claro, disse que sim. Foi aí que começamos a nos conhecer, e eu passei a lhe amar cada dia mais. Amar o seu jeito de se vestir, a forma que você falava comigo, o seu sorriso, o jeito que você anda, cada expressão sua. Eu passei a conhecer todas as suas manias, e o meu coração palpitava cada vez que o telefone tocava com o seu nome. E agora eu posso dizer com toda certeza, você realmente marcou a minha vida. Eu amo você.

8 Comentários:

Ada Lílian disse...

Quue lindo Inha, tão delicado, detalhista.
você escreveu muuuito bem.
beeeijos

Anna Beatriz disse...

Quee lindo Inha! Você tá apaixonada? nem me contou cachorra! u.u hsuashaush Muito lindo texto, amei muito!
beeijos!

Thaís A. disse...

Meu Deus! Você escreve muito bem, sério!
É, podemos enciontrar o amor da nossa vida quando menos esperamos, rer, amei!

Candy Medina disse...

que liindo *-*
parece até história de livro, haha
o seu blog também é liindo, amei o layout, vou seguir!

beeijos, God bless!

Anna disse...

Poxa, que amor! Amo essas historinhas! <3
beijos

Frida Isabel disse...

Apaixonante, muito delicado. Fez meus olhos encherem de lágrimas!

Marie Raya disse...

Que liindo! Escreveu MUITO bem mesmo!
Queria encontrar um grande amor assim, hehe :(
Enfim, obrigada pela visita e elogios viu? Adorei seu blog, incrivel. Principalmente adorei seu texto. Um beijãao :*

Maldito disse...

Isso ainda se repetirá muito,...somos as marcas que temos.

De imediato.

8 comentários

E foi naquele fim de tarde, quando o sol já tava prestes a se pôr, que eu lhe encontrei. A sorveteria estava iluminada por uma luz laranja, bem sublime. Eu estava alí, na mesa próxima ao balcão, sentindo o vento suave, quando você chegou e pediu uma água sem gás e bem gelada. E sentou logo alí, sozinho, com aquela camisa verde que você adora, cabelo bagunçado e olhos inchados, com os cotovelos apoiados na mesa, segurando sua garrafa de água com dois canudos dentro. Eu observei você chegar, discretamente, não conseguia parar de olhar a sua boca se mechendo e ouvir o timbre da sua voz que tava me soando como música. Você já tinha me notado antes de afastar a cadeira pra sentar. Lembro-me do seu perfume, um cheiro de desejo, de vontade, eu conseguia sentir dalí. Você me olhou de uma forma que eu nunca tinha sido olhada antes, o olhar mais lindo que já vi em toda a minha vida. Minha barriga começou a gelar e eu já não sentia mais minhas pernas, não ouvia mais barulho nenhum, o mundo parecia ter silenciado, só conseguia ouvir meu coração batendo em sintonia com o seu. Pude perceber seu olhar fixo em mim, mas não tinha coragem suficiente de levantar minha cabeça e te encarar de novo. Mas você não tirou os olhos de mim. Foi então que eu comecei a estralar os dedos e vi que alguém se aproximava da minha mesa, quando levantei os olhos, lhe vi em pé, sorrindo pra mim de um jeito apaixonante, perguntando se pudia sentar, e eu, é claro, disse que sim. Foi aí que começamos a nos conhecer, e eu passei a lhe amar cada dia mais. Amar o seu jeito de se vestir, a forma que você falava comigo, o seu sorriso, o jeito que você anda, cada expressão sua. Eu passei a conhecer todas as suas manias, e o meu coração palpitava cada vez que o telefone tocava com o seu nome. E agora eu posso dizer com toda certeza, você realmente marcou a minha vida. Eu amo você.

8 comentários:

Ada Lílian disse...

Quue lindo Inha, tão delicado, detalhista.
você escreveu muuuito bem.
beeeijos

Anna Beatriz disse...

Quee lindo Inha! Você tá apaixonada? nem me contou cachorra! u.u hsuashaush Muito lindo texto, amei muito!
beeijos!

Thaís A. disse...

Meu Deus! Você escreve muito bem, sério!
É, podemos enciontrar o amor da nossa vida quando menos esperamos, rer, amei!

Candy Medina disse...

que liindo *-*
parece até história de livro, haha
o seu blog também é liindo, amei o layout, vou seguir!

beeijos, God bless!

Anna disse...

Poxa, que amor! Amo essas historinhas! <3
beijos

Frida Isabel disse...

Apaixonante, muito delicado. Fez meus olhos encherem de lágrimas!

Marie Raya disse...

Que liindo! Escreveu MUITO bem mesmo!
Queria encontrar um grande amor assim, hehe :(
Enfim, obrigada pela visita e elogios viu? Adorei seu blog, incrivel. Principalmente adorei seu texto. Um beijãao :*

Maldito disse...

Isso ainda se repetirá muito,...somos as marcas que temos.

  ©A guardiã de memórias - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo